Detalhes de como são os exames do Hair DNA

Coleta

O primeiro passo para realizar o Hair DNA é a coleta de seu DNA por meio da saliva. Se estiver em um dos nossos parceiros ele realizará essa coleta para você.

Se você pedir seu teste no nosso site, você mesmo realizará a coleta, após receber nosso kit de coleta.* Ela é muito simples!

* Na modalidade do Hair DNA + alopecia androgenética a coleta só poderá ser realizada por um profissional da saúde solicitante.

Veja abaixo como é a coleta pela saliva:

Anamnese

Essas questões foram especialmente desenvolvidas para avaliar e identifica as necessidades do seu couro cabeludo. É o primeiro passo para que, junto com você, possamos conhecermos mais sobre você.

Essas questões estarão disponíveis no nosso Kit de coleta, nos nossos parceiros.

Quando o pedido do teste é realizado “on line” pelo nosso site, você responderá as questões “on line” após a conclusão do pagamento.

Hair DNA

Nesse teste são avaliados os principais polimorfismos associados ao cabelo, processos de inflamação, ação anti-oxidante e metabolização dos principais componentes bio-químicos essenciais à saúde do cabelo. É a máxima personalização dos cuidados que você deve ter com seu cabelo segundo o seu DNA.

Neste exame descrevemos um mapeamento do seu DNA, identificando algumas características genéticas chamadas de polimorfismos que influenciam na maneira como o seu corpo funciona com reflexos no seu cabelo, de acordo com os conhecimentos científicos.

O objetivo do teste é identificar fatores genéticos que influenciam na saúde dos cabelos. Os genes investigados estão relacionados à intervenção nutricional, à cor dos cabelos, à ondulação dos fios, à queratina e à deficiência de enxofre.

Conhecer o seu perfil genético proporciona a possibilidade de uma abordagem personalizada para manter seu cabelo saudável. Essa análise irá auxiliar na escolha apropriada de um estilo de vida e alimentar adequados à saúde de seus cabelos, de acordo com o perfil genético e, assim, direcionar de forma mais assertiva as condutas de intervenção.

Esse exame só poderá ser realizado com acompanhamento de um profissional da saúde.

A regulação do desenvolvimento do folículo piloso (FP) e ciclo de crescimento celular após seu nascimento são processos altamente conservados que envolvem células epiteliais e mesenquimais, sendo que tais interações são a base para a formação dos apêndices epidérmicos (como cabelos, unhas e glândulas sudoríparas) (DUVERGER e MORASSO, 2015).

O folículo capilar é uma das poucas estruturas que pode ser regenerada ao longo da vida de um ciclo único e próprio. Isso ocorre porque têm em sua estrutura, suas próprias células-tronco uma expressão gênica dinâmica e definida (MULLER-ROVER et al., 2001).

Nesse tocante, algumas desordens genéticas podem ser a base da etiologia das desordens capilares, estas que podem ser isoladas e não sindrômicas ou encontradas em combinação com outras condições clínicas (DUVERGER e MORASSO, 2015).

Genes associados como o estresse oxidativo e com o processo inflamatório podem ser modulados por fatores ambientais, como por exemplo, pela alimentação (BASTOS et al., 2009).

Com a finalização do Projeto Genoma Humano, em 2003, foi possível identificar variantes genéticas importantes associadas com a modulação fenotípica.